No último post, pedi que baixasse a folha de exercício de descoberta de talentos e escrevesse 10 atividades, brincadeiras e/ou costumes da infância que mais gostava. Se você não tem ideia do que empreender, o seu talento natural vai direcioná-la ao que você, consciente ou inconsciente, sabe fazer melhor.

1. Das 10 coisas que escreveu, organize-as em ordem de maior sentimento (as que trazem as melhores lembranças e a vontade de fazê-las de novo).

2. Agora, destas 10 já organizadas, separe as 03 que gostaria de repeti-las hoje. Isso mesmo!

3. Quais as 3 coisas da infância que gostaria de voltar a fazer hoje? Você gostava muito de ajudar a sua mãe a fazer bolo? Amava ajudar o seu pai a vender picolé? Se sentia feliz ao ajudar a sua tia a organizar as cestas de café da manhã que ela vendia? A sua primeira opção, aquela que gostaria de voltar no tempo e fazer hoje é o que você pode fazer hoje e começar a ideia de empreender.

Conheço uma amiga que aprendeu cedo a fazer bolos. Amava cozinhar e ainda éramos criança quando ela já começou a assar os primeiros bolos. Hoje, é empreendedora, está montando uma confeitaria. Resultado de depois de trabalhar em diversas áreas mas nada a realizava. De repente, voltou a fazer o que amava na infãncia. Seu amor e talento derivou bolos deliciosos. A demanda de pedidos aumentou. Decidiu montar algo. Está crescendo. Pronto. O talento dela era o ponto chave do sucesso!

Como você ajuda os outros?

O primeiro passo é identificar o que motiva você, o que é importante para você. Agora o segundo passo é procurar entender como seus valores e suas atividades podem gerar valor para o outro (seus clientes). Assim você conseguirá modelar seu propósito, sua proposta de valor, que é a base das decisões da sua carreira e de seu negócio.

Tenha uma causa, uma história

Ao ter uma causa ou liderar um conceito que seja maior que você mesma, você não só cria uma motivação automática para sua prática criativa, como também fala diretamente à alma das pessoas. Você se diferencia. As pessoas compram seus valores, no que você acredita.

E você? Já está conseguindo entender como pode fazer o que ama e ganhar dinheiro? Bem-vinda ao empreendedorismo!

Comente, participe!